domingo, 1 de novembro de 2015

Depois desisto

"(...) E eu, que não acredito na perfeição nem gosto da palavra, pouco mais faço actualmente do que adivinhar a saudade. É por isso que estou à espera que o Amor me bata à porta um dia qualquer. No máximo até aos meus oitenta anos de vida. Depois desisto."

From http://naocompreendoasmulheres.blogspot.pt/2015/10/coisas-que-fascinam-194.html

1 comentário:

  1. e quando menos se espera, na altura em que menos se espera, la estara ele, talvez ate na pessoa que nunca se esperava e de repente tudo faz sentido e se ve a diferenca do porque nunca ter existido ou ter dado certo com outro antes... para pessoas como tu que esperam por esse amor verdadeiro, mais cedo ou tarde ele acaba por vir... e o maior erro seria tentar se apaixonar por outro alguem para tentar obrigar o amor a aparecer... porque estara quase a porta e ha de chegar antes dos 80 ;)

    ResponderEliminar