sábado, 29 de junho de 2013

Não me esqueci


Falta uma semana para fazer um ano desde aquele dia, o tempo voou. 
Quase todos os dias te lembro, em frases, atitudes ou pequenos momentos que me fazem pensar em "e se...?". Depois caio em mim, apercebo-me que aquele dia me marcou muito mais do que alguma vez pensei. Apercebo-me, mais uma vez, que acho que nunca vou realmente acreditar que vivi aquele dia e tu viveste todos aqueles dias antes desse. 
A razão pela qual nunca vou aceitar que já aqui não estás é fácil de perceber... não foi justo. Nunca é, mas contigo foi ainda menos. Fácil de perceber, difícil de aceitar. 


Escrevo para não ter de falar, é assim que me protejo do mundo. Sei que se falar sobre a tua história vou deixar cair os muros, e não quero. Tenho esta tendência para deixar as pessoas entrar demasiado facilmente, mesmo sem saber, e depois elas vão embora e sou sempre eu quem fica aqui. 
Tudo isto para dizer que não me esqueci de ti e do que me ensinaste. Por tudo aquilo que aguentaste com a tua coragem constante, mesmo sem me teres dito nada, foste a maior lição que algum dia aprendi. 

A tua carta sobre ter força... é verdade, foste muito forte e tiveste demasiado azar.


M