quinta-feira, 2 de abril de 2015

Porque volto sempre

"All of the things that we once said Are not in my heart They're in my head"

Histórias de quem fui, histórias de quem sou, eram tudo o que sabia escrever. Mas perde-se o tempo, aumenta-se a distância e tudo muda.

"A change of a heart, a twist of fate Couldn't fix it, it's too late"

As histórias que tenho agora, já não são minhas para contar. Escrevi muitas delas, mas não lhes sei pôr os pontos nos i's para chegar ao final. Talvez porque queria que não fosse como é ou como foi. Por muito que mude as palavras, por muito que mude o texto, a moral vai ser sempre a mesma.

"That was then and this is now"

Olho em frente e não tenho medo de continuar, mas deixei muitos capítulos por fechar e, às vezes, isso pesa. Por isso volto aqui, volto a estes apontamentos e relembro o que fui e redescubro quem sou. Volto a escrever, não vá precisar, novamente, de me vir recordar de qualquer coisa.

"I always knew you had a heavy heart"

E, depois, volto a ir embora sabendo que hei-de voltar, porque volto sempre.


M