quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Somos sempre o que sentimos


"I had to rip my own heart out... Cuz you were my weakness."

Ás vezes, sem ter um porquê, só conseguimos sentir. Sem palavras, sem gestos, sem ninguém para ver... sentimos. O que há de bom, o que há de mau e até o que não há, sentimos porque parar de sentir é como morrer aos bocadinhos... por dentro. 
Mesmo quando não mostramos, mesmo que não queiramos, somos sempre o que sentimos. Resta-nos aprender a viver com isso, preparados para que o hoje seja o melhor que temos na hipótese do dia seguinte não ser garantido.



M