quinta-feira, 24 de abril de 2014

Feitos e Desfeitos

Escrever-te sem te ver,
É este o melhor que te dou.
Sem saberes nem notares,
Dei-te mais do que sou.

Sinto-te a ausência
E os sorrisos para que não houve tempo,
Porque estava contado e acabado
As despedidas vieram para ficar.

Digo-te agora,
(Que as palavras já não fazem sentido),
Adeus, até já,
Vê-mo-nos por aí.

Ficas comigo,
Parto contigo,
Feitos e desfeitos
Daquilo que soubemos e não soubemos dar.


M

Sem comentários:

Enviar um comentário