sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

Nó na garganta

Tenho um nó na garganta que não me tem deixado escrever.
Pomos demasiado em jogo, pomo-nos demasiado em jogo. E vamos perdendo... e voltando a perder... e quando damos por isso perdemos foi o fio à meada.
Mais uma lição de vida, mais uma. E não queria isto, não queria nada disto, porque não é justo.
Outra vez, tudo outra vez... e eu, que não posso fazer nada e fico com este nó na garganta.

Quero esperar pelo melhor, mas só vejo o tempo a passar e o pior a chegar.

Sinceramente, não percebo. Outra pessoa, outro ano e a mesma história triste a acontecer.


Força, continua a lutar! Contra todas as probabilidades e prognósticos, vou continuar a acreditar contigo.



M

Sem comentários:

Enviar um comentário