sábado, 28 de abril de 2012

E se eu não tiver nada para dizer?

E se eu não tiver nada para dizer? 
Se deixar de ter palavras para te falar, não aches que já não sou quem conheces. Nem sempre sei dizer o que devia, acredita que gostava. Mas eu sou só eu, com os meus erros e as minhas vitórias, e não sei ser quem devia, porque não quero nem nunca quis saber tudo. É melhor assim. 
Vou-me construindo, desconstruindo, um pouco aqui, um pouco ali, vou juntando pedaços à história que o meu eu conta. E vou dizendo algumas coisas bem, outras mal, enquanto tu me ouves e eu te oiço e vamos aprendendo a passar pelos dias e os dias por nós. 
Sou quem conheces, e estou sempre pronta para te ouvir, para te escutar com toda a atenção.
 

M

Sem comentários:

Enviar um comentário