domingo, 15 de janeiro de 2012

Se há coisa que me "mata" por dentro são as despedidas. O não saber o que vem a seguir e ter de me despedir. Mesmo que seja um "até já", no entretanto não controlo o espaço de tempo que passa entre o adeus e o olá. E não gosto.

M

3 comentários:

  1. mesmo no ponto... e concordo 100% contigo... e ultimamente tem havido tantas... o que vale é a esperança desse "olá" mesmo que não saibamos quando.

    ResponderEliminar
  2. Pois há despedidas que são um aívio outras são uma perda grande na nossa vida, :\.

    :) Gostei do teu título de blog que faz lembrar o meu xD, oxalá que quando vires este comment n estejas na fase "não estou" mas sim na "estou" xD

    bj

    ResponderEliminar
  3. Obrigada pelos comentários simpáticos, vou tentando estar mais na fase "estou" o mais que posso(:

    ResponderEliminar